A grande fome: Irlanda do século XIX

Durante o século XIX, mais precisamente entre 1845-1849, a Irlanda, então possessão da Grã-Bretanha teve suas terras danificadas por um tipo de fungo que atacou as plantações de batatas.

A batata, nativa dos Andes, era cultivada pelos incas quando os conquistadores espanhóis alcançaram a região. Por volta de 1570, a batata chegou à Espanha, mas, inicialmente, não fez muito sucesso entre os europeus. Em 1631, chegou à Inglaterra, porém ainda era cultivada apenas como uma curiosidade. Os camponeses franceses atribuíam à batata o poder de causar febres e até mesmo lepra. Um entusiasta da batata, Antoine-Augustin Parmentier, escreveu, entre 1773 e 1789, panfletos e livros dissipando tais temores e incentivando o cultivo da batata. Dessa época em diante, a história da batata na Europa foi um sucesso até a grande fome na Irlanda.

A batata se converteu na base da economia e da dieta alimentar na Irlanda, principalmente para os camponeses, que não comiam nada além de batatas durante o longo inverno. Apesar de monótono, é possível comer só batatas por muito tempo, dado o equilíbrio de nutrientes que possuem, além de que a mesma é um alimento muito energético, o qual foi muito utilizado pelos trabalhadores para suportar suas jornadas. Mas, em 1845, uma doença atacou o plantio, destruindo-o completamente e causando uma fome sem precedentes.

Famine_sculpture_in_front_of_the_International_Financial_Services_Centre_Dublin_2006.jpg

(Escultura em Dublin em homenagem às vítimas da Grande Fome de 1845–1849 na Irlanda.)

Graças ao fato da Irlanda estar em domínio inglês, a mesma não possuía muitas opções senão tentarem resistir à praga. Alguns Ingleses acreditavam ainda que a fome e a praga que assolavam a Irlanda eram obra de Deus, castigo por se casarem jovens e procriarem demais.

Existem ainda algumas teorias que dizem que os  ingleses teriam sido os responsáveis pela grande fome. Como o contesto se passava em uma era de revoluções e os  boatos de que os irlandeses tramavam uma revolta,  trata-se de uma teoria relativamente factível.

 

CURIOSIDADES DA IRLANDA:

National Famine Commemoration(Comemoração nacional da fome):

Segundo o site rodamundo.com:

Para refletir e manter vivas na lembrança as marcas dessa catástrofe a Irlanda promove uma celebração anual chamada National Famine Commemoration. O evento honra todos os que faleceram e os que perderam entes queridos durante esse período devastador. Ele também relembra a força e coragem de todos aqueles que conseguiram resgatar a Irlanda da fome.

National Famine Commemoration acontece todo ano em uma parte diferente do país. A sua programação é muito rica, cheia de exposições, musicais, performances artísticas, palestras e caminhadas pela cidade com guias. Uma das partes mais importantes do evento é o “minuto de silêncio”, que acontece em todo país em honra a todos os que morreram.

Quem sai do Brasil para fazer um intercâmbio em território irlandês consegue observar bem os traços que ficaram. Basta reparar em como eles costumam ser econômicos e solidários.

National-Famine-Commemoration-MX-22.jpg

 

Referências  bibliográficas:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_fome_de_1845%E2%80%931849_na_Irlanda

https://jornalggn.com.br/blog/stanilaw-calandreli-ii/o-que-teria-causado-a-fome-da-batata-na-irlanda-do-sec-xix

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1925

http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/irlanda_fome.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: